Doria alfineta Bolsonaro : ‘Temos dois ministros na Saúde, mas na verdade não temos nenhum’

Governador de São Paulo voltou a criticar gestão do governo federal no Ministério da Saúde

 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou, nesta segunda-feira (22), o governo federal, mais especificamente, a gestão no Ministério da Saúde, que, atualmente, tem ainda Eduardo Pazuello no comando, mas com os dias contados. A pasta aguarda a oficialização do novo ministro  Marcelo Queiroga, que já foi anunciado oficialmente pelo governo federal. “Temos dois ministros, mas na verdade não temos nenhum”, afirmou Doria.

“Em meio a uma pandemia, que já levou a vida de mais de 286 mil brasileiros, nós temos dois ministros, mas na verdade não temos nenhum, porque é um que sai e um que entra. O que entra não está autorizado a agir como ministro porque ainda não recebeu sua nomeação e o que sai já não está com disposição de determinar, orientar e comandar porque já é um ex-ministro (…) Uma transição que poderia estar sendo rápida está sendo lenta”, acrescentou o governador, durante coletiva em que  anunciou a entrega de mais 1 milhão de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde.

O tucano confirmou ainda que Queiroga já telefonou para ele na semana passada e se mostrou aberto ao diálogo. O secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou também que, atualmente, tem conversado tanto com Queiroga quanto com Eduardo Pazuello. “Ambos têm se colocado à disposição para nos auxiliar”, disse o secretário.

Enquanto não assume o ministério de forma oficial, Queiroga participa de eventos e reuniões ao lado do atual ministro, Eduardo Pazuello, que se prepara para deixar o cargo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revisão
Revisão

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.